Pular para o conteúdo

Quando o assunto é casa própria, vem a dúvida: consórcio imobiliário ou financiamento, qual o melhor? E essa dúvida é totalmente compreensível. 

Afinal, trata-se de um grande investimento de tempo e dinheiro. Sem contar que muitas vezes é o maior sonho de algumas pessoas. 

O que vale mais a pena consórcio ou financiamento? Como funciona o consórcio de uma casa? Para compreender todas essas questões, continue a leitura deste artigo.  

Consórcio ou financiamento imobiliário: qual escolher?

Antes de assinar qualquer contrato, é fundamental que você saiba como funciona o consórcio de uma casa e o financiamento. 

Essa etapa de pesquisa é muito importante para entender quais as taxas, encargos e benefícios que você terá em cada uma das modalidades. 

A melhor escolha sempre vai ser aquela que se encaixa melhor na sua necessidade e no seu bolso.  

Diferença entre consórcio e financiamento imobiliário

Para ajudá-lo nessa tarefa, vamos apresentar a diferença entre consórcio e financiamento imobiliário. 

Confira, a seguir cada uma das modalidades e escolha a mais adequada!  

Financiamento imobiliário

No financiamento imobiliário, os prazos costumam ser mais longos, de até 35 anos. 

Além disso, as taxas geralmente são mais altas e as parcelas podem ser ajustadas conforme o orçamento do contratante.  

A modalidade é bastante indicada para quem quer receber o bem de imediato. 

Nesse caso, o FGTS, daqueles que possuem carteira de trabalho assinada (regime CLT), pode ser usado na compra de um imóvel.  

Todavia, neste formato de aquisição é exigido, pelo menos, 20% do valor do imóvel para dar de entrada.  

Por se tratar de uma dívida de longo prazo, os juros tornam o imóvel mais caro no final do prazo.  

Além disso, é necessário atender a algumas condições exigidas pelo credor, como por exemplo: 

  • Abertura de conta 
  • CET (Custo Efetivo Total) com tarifas e taxas extras 
  • Aprovação de crédito, entre outras.  

Consórcio imobiliário

Já no consórcio de casas e apartamentos, não há exigência de valor mínimo.  

Nesta modalidade o valor total da carta de crédito adquirida é dividido pelo número de parcelas, sem taxa de juros.  

Aqui também é permitido o uso do FGTS. Mas não é apenas a parte de números e planejamento financeiro que conta.  

Neste modelo de compra, vários compradores se unem e pagam todos os meses as parcelas necessárias para comprar o imóvel de interesse comum. 

Todos recebem a carta de crédito para comprar o bem desejado conforme ocorrem sorteios mensais entre os participantes.  

Por se tratar de sorteio, pode ser que demore mais para alguns que para outros.  

A alternativa costuma ser indicada para quem tem dificuldade em guardar dinheiro. 

Carta de crédito imobiliário: como funciona? 

Para entender o que é carta de crédito imobiliário, vamos a um exemplo prático: você quer comprar um imóvel de 150 mil reais.  

A carta de crédito de imóvel, nada mais é que a quantia necessária para adquirir esse bem. Ou seja, a sua carta de crédito será de 150 mil reais. 

No momento da assinatura do seu contrato, define qual o tipo de bem ou serviço que você quer adquirir, e o seu valor. 

A carta de crédito é um documento que permite comprar um bem ou serviço à vista, com o valor integral do seu contrato de consórcio.  

O crédito é liberado a partir da contemplação do consórcio, que ocorre, exclusivamente, por sorteio ou lance, durante alguma das assembleias mensais. 

Para ter direito a uma carta de crédito, é preciso adquirir uma cota de um consórcio.  

O consorciado pode optar por não usar a sua carta de crédito?

Sim, quem foi contemplado e já tiver quitado todas as parcelas do consórcio deve aguardar o prazo de 180 dias para o recebimento do valor da carta de crédito. 

Lei do consórcio imobiliário

Para regulamentar e exigir que as empresas cumpram com o prometido foi criada a lei nº 11.795, em 2008, a chamada Lei do consórcio imobiliário.  

Entre as diretrizes da lei estão a formação de grupos para realizar assembleias. Os grupos são responsáveis em ter o fundo comum bem abastecido, para entregar as cartas de crédito. 

Todo grupo precisa ter uma boa previsibilidade da contribuição mensal e dos bens entregues. Por esse motivo, não é possível trocar uma carta de um produto por outro.  

Caso esteja investindo em um consórcio de imóveis, terá que utilizar o valor para a compra de uma casa, apartamento, terreno ou empreendimento comercial. O mesmo vale para qualquer outro tipo de serviço. 

Além disso, a lei do consórcio facilitou para deixar o bem alienado à administradora enquanto a mensalidade ainda estiver em aberto. 

Quais as vantagens e desvantagens do consórcio imobiliário?

Entre as vantagens do consórcio imobiliário podemos listar os seguintes itens: 

  • Parcelas menores e valor total mais baixo  
  • Possibilidade de desistência e retorno do dinheiro mediante descontos/multas 
  • Possibilidade de parcelas mais altas apenas após contemplação  

Já as desvantagens do consórcio são: 

  • Não há garantias de quando vai receber a carta de crédito, por se tratar de sorteio 
  • Os prazos de pagamento tendem a ser menores que no financiamento 

Há também uma série de outras taxas que são altas e que poderiam ser substituídas por investimentos, além da própria dívida contraída depois da aquisição, já que o bem pode, sim, ser tomado.  

Qual o melhor jeito de conquistar a casa própria?

Agora que você já sabe como funciona um consórcio imobiliário, suas vantagens e desvantagens. Bem como, a diferença entre ele e financiamento imobiliário, com seus prós e contras, é preciso compreender qual é o seu perfil. 

Em se tratando de dinheiro, o consórcio imobiliário apresenta benefícios maiores, como a não necessidade de entrada ou taxa de adesão, bem como ausência de juros a longo prazo. Todavia, você vai precisar esperar.  

Ou seja, para quem precisa adquirir um imóvel imediatamente, o financiamento ainda é a melhor opção, apesar de todas as tantas exigências. 

Atender ao potencial de compra de acordo com o valor do imóvel, por exemplo, é uma possibilidade, diferente do consórcio, que têm aquisição facilitada e não pede comprovação de renda. 

Qual é o melhor consórcio imobiliário?

Ambas as modalidades apresentam malefícios e benefícios de negociação.  

Portanto, avaliar o seu momento e as necessidades na hora de comprar um imóvel é a chave para esta escolha, que requer calma.  

Na dúvida, não hesite! Procure quem pode te ajudar a entender se vale a pena fazer consórcio imobiliário e qual menor taxa de administração consórcio imobiliário, fale com o seu corretor de confiança.  

Conte com a Fedrizzi para esta missão! 

Leia mais

Receba ofertas e conteúdos em primeira mão

Fique tranquilo. Não vamos lotar sua caixa de entrada!

🔒 Seus dados estão seguros conosco.

Entraremos em contato com você

Seus dados estão seguros conosco.